Penicos de Prata

Este quarteto formado por contrabaixo, violoncelo, ukulele, guitarra e vozes,  compõe música para poemas, de cariz erótico e satírico, de autores portugueses. A sua música procura acompanhar cada palavra, cada poema , cada poeta, criando universos desconcertantes  e transgressores, enquadrados na respeitável tradição nacional da poesia dita brejeira, burlesca, satírica e erótica. Os Penicos de Prata desafiam o público, interpelando ao seu íntimo mais obscuro, sempre com Humor e Ironia.

Desde o lançamento do livro/cd em 2013 que o projecto tem vindo a tocar em ilustres salas de Portugal como o Teatro Nacional D. Maria II, Teatro Joaquim Benite em Almada, Teatro Campo Alegre no Porto, diversos auditorios como Portalegre, Leiria, Setúbal, Castelo Branco, entre  outros municipios e diversos festivais e eventos literários. Em 2015, apresentaram-se ao vivo nos festivais de verão como o Festival Gesto Orelhudo,  Festival Bons Sons e o aclamado Festival Vodafone Paredes de Coura.

Músicos:

Catarina Santana
ukelele e voz

André Louro
guitarra e voz

Eduardo Jordão
contrabaixo e voz

André Pontífice
violoncelo e voz

João Hora
Técnico Som

Livro CD

"Astuciosamente e inteligentemente o quarteto soube aproximar-se da palavra estática, do texto em repouso e da subtileza subjacente dos poemas e deu-lhes um movimento, um som e uma cor notáveis e impressionantes. Através da música e da declamação, adaptadas com verve e com panache, os PENICOS DE PRATA encontraram para cada campo poético um marco de hilariante paródia que se torna tão falsamente sisudo quanto alegremente compincha: e tudo sem rodeios, sem rodriguinhos, sem subterfúgios. “
Liberto Cruz, in prefácio de Livro/cd, PENICOS DE PRATA.

DOSSIER DE ESPECTÁCULO     |    RIDER TECNICO


« voltar